{lang: 'en-US'}

BTemplates.com

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

POESIA: PÃO DE AÇÚCAR, NENEL SUSSU

PÃO DE AÇÚCAR



Sobre tuas ruas de cânticos, padeço meus dias,
Contemplando e escrevendo Poesias.
Assim tão linda Pão de Açúcar,
Fonte de minha existência.
Paixão primeira da minha vida.......

Esse teu filho amado
É sentimento,
Contentamento.

Só por te virei POETA,
Virei cantor
E canto música de Ninar,
Música dos RAMOS
De CAXAPÁ (saudoso)
Canto música a Dona Aurora,
Á Tom e Linar...

Teus braços abertos Cristo Redentor,
Aproxima o povo da PAZ.
Teu filho bom de bola CANANÔ,
Fernandinho e Verei,
Por que não falar de Agenor?

Lendas vivas doce Pão
Doce e amadas Paixões.
Assim descrevo Pão de Açúcar.
Por ironia do destino,
Não conheci AMOR maior,

É a primeira em minha vida,
A segunda
E a terceira.

Em teu rio debrucei de prazeres,
Sonhei!
Conquistei amores.....

Só longe campos descentes
Maravilhosamente campo, Campus!
Rua Senhor do Bomfim,
Onde Nasci,
Cresci,
Me criei....

Terra de Jaciobá
Espelho da Lua
Tão doce Pão,
Pão de querubim
Do meu compadre Kokita
Enivaldo Vieira, Zé Tirry...

Pão de Açúcar,
De Manoel,
De Terezas,
De Lenas,
De Bráulio Cavalcante,
De Amores Brilhantes,
Pão do meu Brasil......


NENEL SUSSU

Poesia do livro
Sertão: Luz, Cruz e Estrelas
Pg. 19/20

0 comentários:

Postar um comentário