{lang: 'en-US'}

BTemplates.com

This is default featured slide 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Os Trezes de Maios - Escravidão e Racismo

Trezes de Maios - Escravidão e Racismo 


“A sociedade civil tem por base primeira a justiça, e por fim principal a felicidade dos homens; mas que justiça tem um homem para roubar a liberdade de outro homem, e o que é pior, dos filhos deste homem, e dos filhos destes filhos?” (José Bonifácio)

Quando se fala em escravidão, logo vem à mente a imagem de um homem branco do ocidente mantendo um escravo negro africano. No entanto, uma análise histórica da escravidão como instituição logo rejeita esta visão racista, pois a escravidão existiu por milhares de anos, muitas vezes entre a mesma “raça”. Como explica Thomas Sowell, “os negros não viraram escravos porque eram negros, mas porque eles estavam disponíveis no momento”. Brancos escravizaram outros brancos por séculos na Europa antes dos negros serem trazidos para o continente. Além disso, asiáticos escravizaram outros asiáticos, africanos escravizaram outros africanos, e os nativos do hemisfério ocidental escravizaram outros nativos. A Mesopotâmia, a Índia, a China, os gregos, os egípcios e hebreus antigos, os astecas, incas e maias, os índios brasileiros, todos usaram escravos. A escravidão não era um fenômeno de raça.

O que torna a situação americana peculiar não é apenas o fato de a escravidão ter sido entre “raças” diferentes, mas sim dela entrar em confronto com os pilares filosóficos de liberdade predominantes no país. A Declaração de Independência, escrita pelos “pais fundadores” da nação, pregava a igualdade de todos os homens perante as leis, com base no direito natural. Tamanha a sua influência na mentalidade do povo, era visivelmente contraditório manter escravos. Seria um atestado de que homens negros eram menos do que homens, um absurdo que infelizmente durou tempo demais para ser eliminado. No entanto, não podemos perder de vista o fato de que ali estavam as sementes para a abolição. Na maior parte do mundo, na mesma época, ninguém parecia ver nada de errado com a escravidão. Há um século, apenas o ocidente condenava a escravidão, e há dois séculos, somente uma pequena parcela dele o fazia. O restante conviva com bastante naturalidade com a escravidão. Foi o maior poder bélico e econômico ocidental que possibilitou a imposição da abolição em outras partes do globo. A escravidão não nasceu no ocidente. Ela morreu graças a ele.

Algumas pessoas, com um viés marxista que enxerga o dinheiro como causa de tudo, argumentam que somente o interesse econômico fez com que o ocidente resolvesse acabar com a escravidão. Em primeiro lugar, eles devem explicar porque a escravidão durou tantos séculos então. É fato que a escravidão é ineficiente do ponto de vista econômico, pois o capitalismo mostrou como trabalhadores livres e motivados podem ser bem mais produtivos. Mas seria curioso entender porque somente no século XIX essa lógica prevaleceu, especificamente no ocidente. Na verdade, foram as idéias liberais que enterraram de vez a escravidão. Idéias de pensadores como John Locke, abraçadas pelos “pais fundadores” dos Estados Unidos, que defenderam a liberdade individual como um direito natural, acima de qualquer lei escrita. Os principais abolicionistas baseavam sua causa em princípios morais, retomando a idéia da lei natural advogada por Thomas Jefferson na Declaração, que era usada diretamente para defender seus argumentos.

O famoso caso Amistad de 1839 foi o primeiro no qual se apelou para a Declaração, e o ex-presidente americano John Quincy Adams fez uma defesa eloqüente dos africanos presos. Seu longo discurso diante da Suprema Corte contou com o seguinte argumento: “No momento em que se chega à Declaração de Independência e ao fato de que todo homem tem direito à vida e à liberdade, um direito inalienável, este caso está decidido”. Abraham Lincoln foi outro que apelou constantemente à Declaração para defender a causa abolicionista. O texto foi uma vez mais invocado por outro grande defensor da igualdade perante a lei, Martin Luther King Jr. Seu mais famoso discurso, sobre seu sonho de viver numa nação livre, faz alusão direta ao trecho da Declaração onde todos os homens são criados iguais, uma verdade evidente por si mesma. Outro abolicionista conhecido, David Walker, escreveu em 1823 um texto usando os trechos da Declaração, e questionando se os americanos compreendiam o que estava sendo dito ali. Enfim, os maiores defensores da abolição beberam diretamente da fonte liberal presente na Declaração de Independência.

No Brasil, o combate à escravidão contou com um forte aliado na figura de José Bonifácio, o Patriarca da Independência. Seus argumentos, em discurso pronunciado na Assembléia-Geral em 1824, eram claramente influenciados pela visão liberal. Bonifácio chegou a apelar para o argumento econômico também, explicando que os agricultores não deveriam temer o fim da escravidão, que seria inclusive benéfico para seus negócios. Ele questiona: “Mas como poderá haver uma Constituição liberal e duradoura em um país continuamente habitado por uma multidão imensa de escravos brutais e inimigos?” Mas o pilar de seu discurso era moral. Contra os defensores da escravidão com base no direito de propriedade, eis o que Bonifácio argumentou: “Não é, pois, o direito de propriedade, que querem defender, é o direito da força, pois que o homem, não podendo ser coisa, não pode ser objeto de propriedade”. E acrescentou ainda: “Não basta responder que os compramos com o nosso dinheiro; como se o dinheiro pudesse comprar homens! – como se a escravidão perpétua não fosse um crime contra o direito natural”. Em resumo, a escravidão é injusta, pois ignora que todos os homens merecem tratamento igual perante as leis, e que nascem livres.

Muitos dos que alimentam a visão estritamente racista da escravidão são os mesmos que costumam condenar o liberalismo. No fundo, gostam sempre de atacar a cultura ocidental, pintando um quadro extremamente negativo do homem branco, particularmente o anglo-saxão. São curiosamente adeptos de uma esquerda que tantas vezes enalteceu o socialismo, mesmo que seu resultado tenha sido justamente o retorno da escravidão. Talvez por um estranho sentimento de culpa, essa elite branca seja a voz mais estridente na demanda por reparação, exigindo medidas racistas, como as cotas. Não obstante o fato de que nem mesmo um pai transfere dívida líquida para seu filho, querem jogar nos ombros de inúmeros brancos inocentes um pesado fardo para carregar. Falar sobre a escravidão na própria África não agrada esta agenda “politicamente correta”, e por isso nunca se lê sobre ela na grande mídia. Negros com escravos negros? E quem vai reparar quem? Esses defensores de cotas deveriam pensar bem antes de falar em compensação com base na história. Um estudo mais cauteloso mostraria que esta visão coletivista faria com que praticamente todos devessem alguma compensação a todo mundo.

A escravidão não depende do racismo. A escravidão, que foi a regra durante quase toda a história da humanidade, deve ser combatida com base nos princípios liberais de igualdade perante as leis, pois todos nascem livres e desfrutam dessa liberdade como um direito natural. É justamente essa igualdade que os defensores das cotas tentam derrubar. Em nome do combate ao racismo, uma parte da esquerda resolveu pregar o retorno da escravidão. Devemos usar, uma vez mais, os argumentos presentes na Declaração de Independência americana contra esses movimentos, para preservar a nossa liberdade. 


Por Rodrigo Constantino

quarta-feira, 11 de maio de 2016

COMO TIRAR VÍRUS DO NOTEBOOK

 COMO TIRAR VÍRUS DO NOTEBOOK

Muitas das vezes seu notebook está com estes tipos de vírus (Vírus de boot, Hijackers, adware, syware, zumbi, rootkits) o que impede você de usá-lo. Às vezes você precisar formatar o HD, mas você não possuem o disco de instalação do Windows. Mas como você pode proceder para formatar o HD e reinstalar o Windows. Muitas das vezes nem um antivírus não resolve o problema.
Excluir os arquivos temporários este passo não é uma situação de crítica, mas pode ajudar. Exclusão de arquivos temporários irá acelerar a verificação de vírus, espaço livre em disco e pode até mesmo apagar os Malware. Selecione Iniciar, Todos os Programas (ou apenas os programas), Acessórios, Ferramentas do Sistema, Limpeza de disco. E optar por excluir os arquivos temporários.
Muitos dos casos é recomendado a formatação do HD, o fato que isso demora muito para instalar e atualizar o Windows, com todos seus drives e aplicativos. Geralmente se consegue retirar os vírus e retornar o Windows a situação normal de funcionamento.
Em todo caso, se quiser mesmo formatar, precisa primeiro fazer um backup de tudo o que tem no HD. Aconselhamos também utilizar um programa do tipo KEYFINDER para anotar o número de série do Windows instalado. Só depois disto é que pode tentar instalar o Windows 7, usando exatamente a mesma versão que estava no aparelho original (Home, Home Premium, etc.). Desta forma o instalador provavelmente não pedirá o número de série, pois nos micros feitos de 2008 para cá (aproximadamente) o serial fica gravado na BIOS (do tipo UEFI).
Como tirar vírus do notebook
Se por acaso for solicitado, fornecer o número que havia sido fornecido pelo KEYFINDER. Isto tudo, claro, supondo-se que queremos instalar um Windows oficial. Se forma cópia Genérica, então o instalado provavelmente já estará configurando para funcionar em qualquer hardware e será ativado usando os programas específicos para este fim existem na internet.

Como descobrir um vírus no seu notebook

  1. Desconecte sua internet vamos para inicialização de modo de segurança do Windows.
  2. Reinicie seu notebook e aperte rapidamente na inicialização a tecla F8 do seu teclado agora você vai anota algo diferente na tela do seu PC, continue pressionados a tecla F8 rapidamente. Isso vai trazer alguma opção avançadas de inicialização do menu; lá selecione modo de segurança com rede e pressione enter.
Você vai sentir algo diferente ao roda seu PC novamente, ele fará seu sistema inicia mais rápido no modo segurança.
Entretanto pode ser o sinal que seu sistema pode esta infectado por vírus ou muitos programas que esta  iniciar junto com o Windows.
Se no caso você quer descobrir qual o programa que está iniciando com seu sistema então faça o seguinte.
  1. Digite no menu Iniciar Msconfig
  2. Clique sobre Inicialização do Sistema
  3. Neste passo você verá qual o sistema que está afetando o desempenho do seu notebook. Se por causa a nota programa diferente, com certeza isto é um tipo de vírus. Portanto desativa e vá até desinstalação de programa.
Como tirar vírus do notebook
Você também pode optar a usar o Malwarebytes. O Malwarebytes ele fará uma varredura profunda no seu sistema, podendo remover todo tipo de vírus, cavalo de troia, adware e outros.
Como tirar vírus do notebook
Malwarebytes – Depois de abaixado Malwarebytes, execute o arquivo de instalação e siga a instalação do programa. Uma vez instalado, ele irá verificar se há atualizações. Você receber uma mensagem sobre o banco de dados sendo ultrapassada, selecione Sim para baixar as atualizações e clique em OK quando for solicitado que eles foram instalados com sucesso.
Uma vez que o Malwarebytes está ingressado no seu sistema, ele estará disponível acerca de 30 dias de teste.
Mas não se preocupe com isso! Até lá seu sistema já estará totalmente limpo. Use este programa somente para remover vírus mais profundo, aonde outros anti-vírus que você já está acostumado a usar não faz.
Eu praticamente não tiro Malwarebytes da minha maquina portanto eu aconselho a você utilizar e remover os vírus do seu notebook.

FLAMENGO INICIA SEMANA DECISIVA POR REFORÇOS

FLAMENGO INICIA SEMANA DECISIVA POR REFORÇOS

A diretoria do Flamengo iniciou a semana da estreia no Campeonato Brasileiro pressionada pela necessidade de encontrar algum reforço que possa melhorar o desempenho da tão questionada zaga. As eliminações no Campeonato Carioca e na Primeira Liga, além da campanha irregular na Copa do Brasil deixam evidentes que o atual plantel tem carências importantes para a sequência da temporada.
O técnico Muricy Ramalho vem participando de conversas diárias com o diretor-executivo do departamento de futebol Rodrigo Caetano. Na visão dele a zaga realmente é a prioridade, uma vez que Wallace, que já perdeu a braçadeira de capitão, vive um dos momentos mais tumultuados da sua passagem pelo clube, enquanto que Cesar Martins e Antonio Carlos serão dispensados. Assim,Juan, que no auge dos seus 37 anos não aguenta mais uma longa sequência de jogos, e o jovem Léo Duarte são as demais opções.
A semana é importante na negociação com Cléber, ex-Corinthians e que atualmente está no Hamburgo, da Alemanha. O clube europeu vai oficialmente responder se aceita emprestar o jogador, que vê com bons olhos um retorno ao futebol brasileiro. As bases salariais com o defensor, inclusive, estão acertadas, mas a transação é considerada complicada porque os dirigentes alemães trabalham com altas cifras, algo impossível no atual cenário de mercado.
Um plano B seria Hernán Menosse, de 29 anos, uruguaio que joga pelo Once Caldas, da Colômbia. O jogador foi oferecido e está sendo analisado pela comissão técnica doFlamengo, que não descarta o acerto. No momento, porém, não haverá posicionamento oficial sobre reforços, pois a diretoria só costuma comentar nomes quando os mesmos estão com contrato assinado.
Dentro de campo o elenco vai treinar em tempo integral nesta terça-feira de olho na estreia no Campeonato Brasileiro, prevista para o próximo sábado, às 16h (de Brasília), contra oSport, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Muricy Ramalho deverá contar nesta partida com o retorno do atacante Emerson Sheik, afastado nas últimas semanas por conta de dores musculares nas duas pernas.
O duelo contra o Sport é tratado com importância após a derrota de 2 a 1 para o Fortaleza na Copa do Brasil, na semana passada. Isso porque um tropeço logo na estreia no Campeonato Brasileiro, ainda mais dentro de casa, pode tornar a Gávea um verdadeiro caldeirão. Ainda mais porque alguns conselheiros importantes da gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello já questionam o desempenho de Muricy Ramalho por conta da falta de padrão tático dado ao time do Flamengo após quatro meses de trabalho. O treinador, porém, parece contar com o prestígio junto aos dirigentes. Resta saber até quando.

GP

PRIMEIRA LIGA E CARIOCA SÓ VALERAM PARA REFORÇAR O CAIXA NO FLAMENGO

PRIMEIRA LIGA E CARIOCA SÓ VALERAM PARA REFORÇAR O CAIXA NO FLAMENGO



O Flamengo foi eliminado da Primeira Liga e do Campeonato Carioca. Além de frustrar os torcedores, o time chega pautado pela desconfiança ao Campeonato Brasileiro. O desempenho técnico deixou a desejar e as competições serviram apenas para reforçar os cofres.
Sem contar com Maracanã e Engenhão por conta dos Jogos Olímpicos Rio-2016, o Rubro-negro vendeu partidas para outras praças e lucrou R$ 4,75 milhões em bilheteria, somando também os amistosos da pré-temporada.

Muricy Ramalho e jogadores costumam criticar as longas viagens. O desempenho aquém do esperado incomoda, mas a venda de mandos é o alívio financeiro em um ano no qual o time não tem casa para atuar.
Com Volta Redonda e Brasília escolhidas como sedes no Brasileirão, o clube espera atingir a meta estipulada no orçamento mesmo em “modo itinerante”.
“Estudamos todos os jogos que serão vendidos. É cedo para fazer previsões, mas o orçamento aponta R$ 33 milhões em bilheteria”, explicou o vice de finanças, Cláudio Pracownik.

UOL

O QUE VAMOS LEVAR DESSA VIDA?

O QUE VAMOS LEVAR DESSA VIDA?

A maioria das pessoas não pensa naquilo que elas podem levar dessa vida.
Por mais que você se esforce em manter a boa forma de seu corpo, em se produzir com maquiagens da moda ou em tomar milhares de suplementos para enrijecer os músculos, todo esse trabalho terminará quando você morrer, pois você não levará seu corpo depois da morte.
Aquele que trabalha muito para comprar o carro do ano, sofisticado, de última geração, deve saber que não poderá estar com ele no além-túmulo.
Aquele que possui uma recheada conta bancária, com excelentes investimentos, com boa rentabilidade, deve entender que o dinheiro ficará aqui na Terra, e não tem qualquer valor no plano espiritual.
Toda a fama humana, a reputação, o bom nome, a popularidade, tudo o que foi conquistado com uma ótima imagem para os homens, pode não ter qualquer valor diante de Deus e não nos sera útil após cruzarmos o limiar entre a vida e a morte.
Você não pode levar sua casa, seu carro, seu dinheiro, suas posses, seu patrimônio, nem qualquer coisa composta de matéria perecível.
A matéria retorna a matéria. Como diz Eclesiastes (3, 20): “Do pó viemos e para o pó retornaremos”. A terra vai absorver nosso corpo e tudo o que um dia nos pertenceu. Todas as coisas pelas quais lutamos, brigamos, exigimos, desejamos, ansiamos… Tudo aquilo que nos deixou tristes ou deprimidos, tudo isso ficará no mundo.
O que é do mundo, fica no mundo… O que é do corpo, fica no corpo da terra, o que é material, se resolverá em seus componentes fundamentais. Tudo o que um dia possuímos será dado.
Nem mesmo seus prazeres você poderá levar. As noites impregnadas de sexo selvagem; o vinho de boa safra; as festas com os amigos; nossos programas favoritos; nossa comida predileta; todas as delícias e tentações desse mundo: tudo isso ficará aqui e nada disso irá conosco ao outro lado da vida. Não levamos nem os prazeres e nem as dores desse mundo. Tudo passa… e tudo será descartado na Terra, assim como a casca da banana é solta na terra após ser consumida pelo macaco.
Tampouco nossas emoções serão levadas. O que restará é apenas uma impressão, um apego, uma memória fugidia que pode nos tornar presos ao mundo. Nosso ego se desvanescerá. Nossas ideias serão desconsideradas. Nosso conhecimento será substituído. Nossa percepção do real será dissolvida.
O que podemos levar então?
Você poderá levar tudo de bom que tenha feito a outras pessoas. Todo amor dado. Toda palavra amiga. Toda ajuda desinteressada. Toda doação abnegada. Todo trabalho no bem te trará paz espiritual profunda. Toda luz que você acendeu no coração de outras pessoas. Toda fé que você teve iluminará seu espírito no pós-morte. Toda sabedoria disseminada. Todas as experiências que geraram aprendizado de vida. Toda harmonia, toda mão estendida, as ações que não esperam nada em troca… toda paz transmitida. Tudo isso você levará consigo após a sua morte.
Tudo aquilo que você deu na Terra, você terá em espírito. Como dizem os mestres: “O que temos, deixamos. O que somos, levamos”.
Não guie sua vida pelos valores materiais, que vão se dissolver com a morte, perecer em meio ao caos da matéria ilusória. Guie sua vida pelos valores espirituais, pelos princípios perenes… Aquelas verdades que não morrem, que não se degradam, que serão do nosso espírito para sempre… por toda a eternidade.
(Hugo Lapa)

terça-feira, 3 de maio de 2016

CESTAS E SURPRESAS - PRODUTOS E SERVIÇOS



PRODUTOS E SERVIÇOS
imagem ilustrativa


  BOMBONS
  •    CESTAS
  •    CHOCOLATES ESPECIAIS

 CESTAS DA TARDE

  •    CESTAS EM CAIXAS
  •    LANCHE DA TARDE

 CESTAS DE CAFÉ DA MANHÃ

  •    CESTAS CLASSIC (DE R$ 100,00 A R$ 120,00)
  •    CESTAS LUXE (DE R$ 150,00 A R$ 180,00)

 CESTAS SOFISTICADAS

  •    CESTAS EM CAIXAS
KITS EM CAIXA
  •  DATAS ESPECIAIS
  1.    CESTAS JUNINAS
  2.    CESTAS NATALINAS
  3.    DIA DOS NAMORADOS
  4.    DIA DOS PAIS
  5.    KITS NAMORADOS

 FLORES NATURAIS

  •    BOUQUET
  •    VASOS DECORADOS

 PRESENTES

  •    CANECA PERSONALIZADA
  •    CHOCOLATES
  •    COMPLEMENTOS DE FLORES E CESTAS

 
 URSOS DE PELÚCIA

  •    CORAÇÃO
  •    URSOS

 CESTAS DIVERSAS

  •    APERITIVO
  •    BANHO
  •    DE PÁSCOA
  •    FRUTAS E FLORES
  •    MATERNIDADE (MAMÃE E BEBÊ)
  •    QUEIJOS E VINHOS
  •    ROMÂNTICAS

 DIA DAS MÃES!!

  •    CESTAS DE CAFÉ DA MANHÃ
  •    COMPLEMENTOS PARA CESTAS 
  •    FLORES
  •    PRESENTES ESPECIAIS

 CESTAS PROMOCIONAIS

  •    CAIXAS DE CAFÉ DA MANHÃ

 ADICIONAIS EXTRAS POR  + R$ 25,00
  •    MENSAGEM DE ÁUDIO VIA WHATS APP OU TELEGRAM
  •    CARTÃO COM DEDICATÓRIA