{lang: 'en-US'}

BTemplates.com

sábado, 2 de abril de 2016

A CRISE É TÃO NOSSA! - Nós estamos em crise.




A CRISE É TÃO NOSSA!

A sociedade está em crise, quando causamos uma distorção entre o certo e o errado.


E assim, quase sem perceber, cada um de nós é um pouco culpado pelo fato de o mundo estar em crise. Isso é por causa dos exemplos que damos.

Como exigir que nossas crianças tenham os verdadeiros valores, se nós  não damos o exemplo?

Tudo está fora da ordem, onde os bons não chegam a lugar nenhum. E enquanto isso, os espertos e os desonestos quase sempre dão um "jeitinho" de passar a perna nos outros e levar a melhor.
É claro que nem todo mundo é desonesto, mas, diante do relaxamento dos padrões de honestidade, hoje em dia todos nós acabamos nos vendendo um pouco. As pessoas se defendem, dizendo que são honestas porque não matam nem roubam, mas fazem vista grossa para os pequenos deslizes. Se estão com pressa, estacionam o carro num local proibido ou formam fila dupla no meio da rua, atrapalhando o trânsito. A mesma coisa acontece com os atrasos -"vou chegar atrasado porque todo mundo chega" -, e assim por diante: "vou cobrar acima da inflação porque todo mundo cobra", "vou fazer um favor para ele, mas em troca quero uma vantagem para mim".

É certo que isso não depende só de nós. A inversão de valores toma conta de toda a sociedade e de suas instituições - começando na família e nas empresas e terminando no governo da cidade, do estado e do País. Trata-se de uma crise de valores. Até os mais velhos, formados sob uma moral rígida, estão se acomodando.

A maldade também sempre existiu, e é tão velha quanto o mundo. Hoje se fala na falência da família, por exemplo. Embora só se fale de sua necessidade nos casos em que ela falta.

É preciso que cada um procure os verdadeiros valores dentro de si. Todos sabemos o que é certo e o que é errado.

Mais do que nunca, é necessário fortalecer as sementes boas. Elas germinarão. Nós reclamamos dos erros dos outros, mas não consertamos os nossos. E é por aí que devemos começar. Vencendo o egoísmo, poderemos fazer coisas boas em benefício da coletividade.



Precisamos ser a diferença que cobramos nos outros.

Precisamos ser a mudança que esperamos nos outros.



Nunca erramos e nem perdemos por fazer a nossa parte.



Att

Rafael Ferreira

0 comentários:

Postar um comentário